2ª Vara Cível da Comarca de Timóteo

Lote 01: 2ª Vara Cível da Comarca de Timóteo

Valores atualizados

Avaliação650.000,00
Lance mínimo325.000,00
Incremento2.000,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas239

93,88 Hectares de Terras no Municipio de Jaíba / MG

IMÓVEL RURAL, situado no lugar denominado “Santa Cruz do Rio Verde”, Fazenda Ramalhudo Mártires, distrito de Gameleira (hoje município de Jaíba-MG), Comarca de Manga (MG), pertencendo o quinhão com a área de 93,88 ha (noventa e três hectares e oitenta e oito ares), dentro dos seguintes limites e confrontações: - “O Polígono inicia no marco de nº 6-B cravado na divisa com Mércio José Rodrigues Oliveira. Deste com rumo magnético de 05°35´15” SE e distância de 400,00m limitando com Mércio José Rodrigues Oliveira, está o marco de nº 6-D. Daí, com rumo 75°34´46” e distância de 713,482m mesmo confinante, está o arco de nº 17-B. Deste segue sentido a montante ao Rio Verde Grande, numa distância aproximada de 1.510,261m até o marco de nº 23. Do marco de nº 23 com rumo 00°10´39” e distância de 1.309,918m, limitando com Márcio Rodrigo de Oliveira, está o marco de nº 6-A. Deste com rumo 71°03´46” SW e distância de 582,688m, limitando com Amélia Cândida Oliveira Rodrigues; está o marco de nº 6-B, que é o início deste polígono.”

Conforme Av.02/7987 – Área de Reserva Florestal Preservada é de 22,65,39 ha (Vinte e dois hectares, sessenta e cinco ares e trinta e nove centiares); Fica grava como utilização limitada, não podendo nela ser feito qualquer tipo de exploração, a não ser mediante autorização do IEF. Cadastro no INCRA nº 436.224.014.745-2. NIRF nº 5.464.921-8.

Avaliação: R$ 650.000,00. Matriculado sob nº 7.987 do CRI da Comarca de Manga - MG.

O bem será vendido no estado de conservação em que se encontra, sem garantia, constituindo ônus do interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

ÔNUS: Consta na referida matrícula R.06 – Hipoteca em favor do Banco Bradesco S/A;

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial que corresponde a R$ 650.000,00 (Novembro/2017). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 50% do valor da avaliação judicial, correspondente a R$ 325.000,00. (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

2ª Vara Cível Comarca de Manhumirim

Lote 01: 2ª Vara Cível Comarca de Manhumirim

Valores atualizados

Avaliação1.680.000,00
Lance mínimo1.680.000,00
Incremento2.000,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas191

ÁREA RURAL 67,74 HECTARES - “IMÓVEL RURALdenominado Córrego Prata, no município da cidade de Durandé – MG, nesta comarca, com uma área de 67.76.00ha de terras, tendo como benfeitorias 3.000 cafeeiros e uma casa com 6 cômodos em péssimo estado de conservação, dividindo por seus diversos lados com José Luiz Cantamissa, Geraldo Jovelino de Carvalho e com uma pedreira.” Registro anterior R.19/3.292. Proprietários: Everaldo Simione e sua esposa Sirlene Pereira Simione. Matriculado sob nº 5.490 do CRI da Comarca de Manhumirim - MG.

Conforme Avaliação: Trata-se de uma área rural, localizado a 3 Km do Distrito de São João da Figueira, Município de Durandé – MG, possuindo topografia privilegiada, água em abundância, energia elétrica, pasto, curral para 100 cabeças de boi, 20.000 (vinte mil) pés de café, uma boa casa, tulha, lavador de café, capineira, 3 açudes, terreiro de pedra medindo 2.000 m². 

Localização: Zona Rural Córrego Prata – 03 Km do Distrito de São João da Figueira - Durandé / MG. 

Avaliação: R$ 1.680.000,00.

ÔNUS: Consta na referida matrícula R.08 - Hipoteca em favor do Banco Bradesco S/A; Av.09 – Ação Premonitória, ref. autos nº 0033555-91.2016.8.13.0395 em trâmite na 1ª Secretaria do Juizo da Comarca de Manhumirim / MG, movida pela Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha Ltda; Av.10 – Penhora Exequenda.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial (fl.195) que corresponde a R$ 1.680.000,00 (Novembro/2017). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 50% (cinquenta) do valor da avaliação judicial, equivalente a R$ 840.000,00 (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

O bem será vendido no estado de conservação em que se encontra, sem garantia, constituindo ônus do interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

1ª Vara Cível do Foro de Tupanciret

Lote 01: 1ª Vara Cível do Foro de Tupanciret

Valores atualizados

Avaliação8.123.117,48
Lance mínimo4.061.558,74
Incremento10.000,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas891

VALOR NA SEGUNDA PRAÇA: r$ 4.061.558,74

UMA FRAÇÃO DE TERRAS de campo, sem benfeitorias, com área superficial de 2.689.774 m² (dois milhões, seiscentos e oitenta e nove mil, setecentos e setenta e quatro metros quadrados), situada no município de Quevedos, nesta Comarca (São Pedro do Sul), no lugar denominado “Aguapé”, com as seguintes confrontações: ao NORTE, com terras de Lacy Nascimento Viegas e com terras de Licércio do Nascimento e Silva; ao SUL, com terras de Clarhynto Salles Pint; ao LESTE, com terras de Josefino da Silva Pereira; e, ao OESTE, com terras de Clarhynto Salles Pinto e Vicente Quadros do Nascimento.