67,74 Hectares - CÓRREGO PRATA - SÃO JOÃO DA FIGUEIRA - DURANDÉ / MG

ModalidadeOnline
Local do leilãoRua Afonso Celso nº 312 - Vila Mariana / SP.
1ª Praça
AberturaFechamentoLance Inicial
28/01/20 13:0031/01/20 13:00R$ 1.680.000,00

ÁREA RURAL 67,74 HECTARES- “IMÓVEL RURALdenominado Córrego Prata, no município da cidade de Durandé – MG, nesta comarca, com uma área de 67.76.00ha de terras, tendo como benfeitorias 3.000 cafeeiros e uma casa com 6 cômodos em péssimo estado de conservação, dividindo por seus diversos lados com José Luiz Cantamissa, Geraldo Jovelino de Carvalho e com uma pedreira.” Registro anterior R.19/3.292. Proprietários: Everaldo Simione e sua esposa Sirlene Pereira Simione. Matriculado sob nº 5.490 do CRI da Comarca de Manhumirim - MG.

Conforme Avaliação: Trata-se de uma área rural, localizado a 3 Km do Distrito de São João da Figueira, Município de Durandé – MG, possuindo topografia privilegiada, água em abundância, energia elétrica, pasto, curral para 100 cabeças de boi, 20.000 (vinte mil) pés de café, uma boa casa, tulha, lavador de café, capineira, 3 açudes, terreiro de pedra medindo 2.000 m². 

Localização: Zona Rural Córrego Prata – 03 Km do Distrito de São João da Figueira - Durandé / MG. 

Avaliação: R$ 1.680.000,00.

ÔNUS:Consta na referida matrículaR.08-Hipotecaem favor do Banco Bradesco S/A;Av.09– Ação Premonitória, ref. autos nº 0033555-91.2016.8.13.0395 em trâmite na 1ª Secretaria do Juizo da Comarca de Manhumirim / MG, movida pela Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha Ltda;Av.10– Penhora Exequenda.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM:No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial (fl.195) que corresponde aR$ 1.680.000,00(Novembro/2017). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a50%(cinquenta) do valor da avaliação judicial, equivalente aR$ 840.000,00(Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

O bem será vendido no estado de conservação em que se encontra, sem garantia, constituindo ônus do interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

2ª Vara Cível Comarca de Manhumirim

  • 2ª Vara Cível Comarca de Manhumirim
StatusAGUARDE
Maior Lance-
Usuário-
Avaliação1.680.000,00
Lance mínimo1.680.000,00
Incremento2.000,00
Área de lances

ÁREA RURAL 67,74 HECTARES - “IMÓVEL RURALdenominado Córrego Prata, no município da cidade de Durandé – MG, nesta comarca, com uma área de 67.76.00ha de terras, tendo como benfeitorias 3.000 cafeeiros e uma casa com 6 cômodos em péssimo estado de conservação, dividindo por seus diversos lados com José Luiz Cantamissa, Geraldo Jovelino de Carvalho e com uma pedreira.” Registro anterior R.19/3.292. Proprietários: Everaldo Simione e sua esposa Sirlene Pereira Simione. Matriculado sob nº 5.490 do CRI da Comarca de Manhumirim - MG.

Conforme Avaliação: Trata-se de uma área rural, localizado a 3 Km do Distrito de São João da Figueira, Município de Durandé – MG, possuindo topografia privilegiada, água em abundância, energia elétrica, pasto, curral para 100 cabeças de boi, 20.000 (vinte mil) pés de café, uma boa casa, tulha, lavador de café, capineira, 3 açudes, terreiro de pedra medindo 2.000 m². 

Localização: Zona Rural Córrego Prata – 03 Km do Distrito de São João da Figueira - Durandé / MG. 

Avaliação: R$ 1.680.000,00.

ÔNUS: Consta na referida matrícula R.08 - Hipoteca em favor do Banco Bradesco S/A; Av.09 – Ação Premonitória, ref. autos nº 0033555-91.2016.8.13.0395 em trâmite na 1ª Secretaria do Juizo da Comarca de Manhumirim / MG, movida pela Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Lajinha Ltda; Av.10 – Penhora Exequenda.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial (fl.195) que corresponde a R$ 1.680.000,00 (Novembro/2017). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 50% (cinquenta) do valor da avaliação judicial, equivalente a R$ 840.000,00 (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

O bem será vendido no estado de conservação em que se encontra, sem garantia, constituindo ônus do interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

PAGAMENTO E CONDIÇÕES DE VENDA:O arrematante efetuará o pagamento à vista.

Pagamento à vista:O depósito deve ser efetuado em até 24 hrs do encerramento do leilão, através de guia de depósito judicial do Banco do Brasil (obtida através do Portal www.depox.tjmg.jus.br), ou no prazo de 15 dias úteis, sendo nesta hipótese, necessários o recolhimento em 24 horas do encerramento do leilão do valor equivalente a 25% (vinte e cinco) do preço ofertado, como caução, e saldo restantes de 75% (setenta e cinco), pagos até o final do prazo de 15 (quinze) dias úteis mediante recolhimento em depósito judicial. O arrematante perderá a caução caso, não efetue o pagamento dos 75% (setenta e cinco por cento) restantes, no prazo estabelecido. Não sendo efetuado o depósito da oferta, o gestor comunicará imediatamente o fato, informando também os lanços imediatamente anteriores para que sejam submetidos à apreciação do Juízo, sem prejuízo da aplicação da sanção prevista no art. 897 do CPC.

Pagamento parcelado: O interessado em adquirir o bem em prestações poderá apresentar,por escrito: (i) No primeiro leilão, proposta por valor não inferior ao da avaliação; (ii) No segundo leilão, proposta por valor que não seja inferior a 50% (cinquenta) do valor da avaliação. Ficando esta forma de pagamento sujeito a apreciação do M.M Juiz da causa, (Art. 895, §1, §2, §4, §5, §6, §7, §8, e §9 do NCPC). Condições:depósito do sinal igual ao superior a 25% do valor do lance vencedor, no prazo de 24 hrs do encerramento do leilão, através de guia de depósito judicial do Banco do Brasil, e o restante em até 30 parcelas, corrigidas mensalmente pelo índice do TJMG e garantido por caução idônea (no caso de bens móveis), e pela hipoteca do próprio bem (no caso de bens imóveis). Propostas contendo pagamento parcelado não suspenderá o leilão (NCPC § 6° do art. 895).

COMISSÃO:A comissão devida ao Gestor será de 5% sobre o valor da arrematação, não se incluindo no valor do lanço. O depósito da comissão deverá ser feito no prazo de até 24 hrs do encerramento do leilão, na conta da empresa gestora Startup Intermediações Imobiliária Ltda. CNPJ. 19.009.696/0001-45. Banco Caixa Econômica Federal, Agencia 1374, Conta Corrente 2585-4. Decorrido o prazo sem que o arrematante tenha realizado o depósito, tal informação será encaminhada ao MM. Juízo competente para aplicação das medidas legais cabíveis.

End.: Zona Rural Córrego Prata – 03 Km do Distrito de São João da Figueira - Durandé / MG.

Mapa para 2ª Vara Cível Comarca de Manhumirim

Indisponível
Últimos lances superados
LoginValorDataTipo
Este lote ainda não teve lances superados
Relação de lances por usuário
LoginIPTotal de lancesMaior lance
Este lote ainda não recebeu lances