2ª Vara Cível do Foro de Igarapava

Lote 01: 2ª Vara Cível do Foro de Igarapava

Valores atualizados

Avaliação2.150.000,00
Lance mínimo2.266.594,00
Incremento3.000,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas1092

IMÓVEL COMERCIAL - SUPERMERCADO MEDEIROS - TERRENO 1.225M² e 1.000M² DE ÁREA CONSTRUÍDA 

Localização: Supermercado Medeiros – Rua Joaquim Martins nº 685 – Centro – Buritizal – SP.

IMÓVEL:“Os lotes de terrenos nº 07 e 08 da quadra 28, situados na Cidade de Buritizal, desta Comarca, na Rua Joaquim Martins, lado ímpar, esquina da Rua José Vieira, medindo 35,00 (trinta e cinco) metros de frente para a primeira via, igual medida no fundo, em divisa com João Edson Sarreta, por 35,00 (trinta e cinco) metros da frente ao fundo, de ambos os lados, confrontando do lado direito de quem da rua olha para o imóvel com a Rua José Vieira, e do lado esquerdo, com Elzo Garcia da Silveira, e localizado na quadra circundada pelas citadas vias, pela Rua Washington Luiz e Praça Expedicionário Eurípedes”.

Cadastro Municipal nº 28.43.149.Matriculado sob nº 8.478 do CRI de IgarapavaAvaliação: R$ 2.150.000,00 (Julho/2018). 

Conforme Avaliação:No referido imóvel foi edificado um Supermercado, composto no seu interior, além do Salão Comercial, mais 05 cômodos, com aproximadamente 1.000,00 m² (Mil metros quadrados) de área construída, construção feita de tijolos, com cobertura metálica e com forro em PVC, piso de granilite e aparte da frente toda em Blidex. Construção não averbada na matrícula.

Os bens serão vendidos no estado de conservação em que se encontram, sem garantia, constituindo ônus ao interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação judicial eletrônica.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM:No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial (fl.154) realizada em Julho/2018, corresponde a R$ 2.150.000,00, que, atualizado para o leilão, perfaz o montante deR$ 2.266.594,00. No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a70%do valor atualizado da avaliação judicial, equivalente aR$ 1.586.616,00. (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

2ª Vara Cível da Comarca de Timóteo

Lote 01: 2ª Vara Cível da Comarca de Timóteo

Valores atualizados

Avaliação650.000,00
Lance mínimo325.000,00
Incremento3.000,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas1207

93,88 Hectares de Terras no Municipio de Jaíba / MG.

IMÓVEL RURAL, situado no lugar denominado “Santa Cruz do Rio Verde”, Fazenda Ramalhudo Mártires, distrito de Gameleira (hoje município de Jaíba-MG), Comarca de Manga (MG), pertencendo o quinhão com a área de 93,88 ha (noventa e três hectares e oitenta e oito ares), dentro dos seguintes limites e confrontações: - “O Polígono inicia no marco de nº 6-B cravado na divisa com Mércio José Rodrigues Oliveira. Deste com rumo magnético de 05°35´15” SE e distância de 400,00m limitando com Mércio José Rodrigues Oliveira, está o marco de nº 6-D. Daí, com rumo 75°34´46” e distância de 713,482m mesmo confinante, está o arco de nº 17-B. Deste segue sentido a montante ao Rio Verde Grande, numa distância aproximada de 1.510,261m até o marco de nº 23. Do marco de nº 23 com rumo 00°10´39” e distância de 1.309,918m, limitando com Márcio Rodrigo de Oliveira, está o marco de nº 6-A. Deste com rumo 71°03´46” SW e distância de 582,688m, limitando com Amélia Cândida Oliveira Rodrigues; está o marco de nº 6-B, que é o início deste polígono.”

Conforme Av.02/7987 – Área de Reserva Florestal Preservada é de 22,65,39 ha (Vinte e dois hectares, sessenta e cinco ares e trinta e nove centiares); Fica grava como utilização limitada, não podendo nela ser feito qualquer tipo de exploração, a não ser mediante autorização do IEF. Cadastro no INCRA nº 436.224.014.745-2. NIRF nº 5.464.921-8.

Avaliação: R$ 650.000,00. Matriculado sob nº 7.987 do CRI da Comarca de Manga - MG.

O bem será vendido no estado de conservação em que se encontra, sem garantia, constituindo ônus do interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

ÔNUS: Consta na referida matrícula R.06 – Hipoteca em favor do Banco Bradesco S/A;

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial que corresponde a R$ 650.000,00 (Novembro/2017). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 50% do valor da avaliação judicial, correspondente a R$ 325.000,00. (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

1ª Vara Cível do Foro de Tupanciret

Lote 01: 1ª Vara Cível do Foro de Tupanciret

Valores atualizados

Avaliação8.123.117,48
Lance mínimo4.061.558,74
Incremento10.000,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas1323

VALOR NA SEGUNDA PRAÇA: r$ 4.061.558,74

UMA FRAÇÃO DE TERRAS de campo, sem benfeitorias, com área superficial de 2.689.774 m² (dois milhões, seiscentos e oitenta e nove mil, setecentos e setenta e quatro metros quadrados), situada no município de Quevedos, nesta Comarca (São Pedro do Sul), no lugar denominado “Aguapé”, com as seguintes confrontações: ao NORTE, com terras de Lacy Nascimento Viegas e com terras de Licércio do Nascimento e Silva; ao SUL, com terras de Clarhynto Salles Pint; ao LESTE, com terras de Josefino da Silva Pereira; e, ao OESTE, com terras de Clarhynto Salles Pinto e Vicente Quadros do Nascimento.

2ª Vara Cível do Foro de Panorama

Lote 01: 2ª Vara Cível do Foro de Panorama

Valores atualizados

Avaliação36.047,65
Lance mínimo21.628,60
Incremento500,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas250

LOTE 01 - IMÓVEL – “ LOTE DE TERRENO URBANO sob o nº 37 (Trinta e Sete) da Quadra “A”, localizado na cidade de Panorama, desta comarca de Panorama/SP, com área total de 424,09 metros quadrados, com as seguintes medidas e confrontações: Medindo 15,20 metros de frente para a Rua “A”, lado direito confronta-se com o lote nº 36, onde mede 27,96 metros; lado esquerdo confronta-se com o lote nº 38, onde mede 27,84 metros e pelos fundos confronta-se com o lote nº 11 subdivisão da Fazenda Boa Esperança, onde mede 15,20 metros”.

Conforme Av.02/2.120 – O imóvel desta matrícula está localizado no loteamento denominado “Residencial Panorama”. Cadastro Municipal sob nº 00674600. Matriculado sob nº 2.120 do CRI de Panorama/SP.

Conforme Laudo de Avaliação: O loteamento conta com uma portaria com guarita de segurança, casa para caseiro (zelador) próximo a guarita com quintal anexo de mil m².  Uma única rua de acesso em cascalho, com cacos cerâmicos, cujo todos os terrenos fazem frente para ela, contando com iluminação pública, rede de água potável oriunda de poço artesiano próprio, rede para coleta/destinação da água pluvial, guias e sarjetas. Conta ainda com uma área de lazer destinada ao uso comum entre todos os condôminos de aproximadamente 3,5 hectares contendo um campo de futebol gramado, área para churrasco e banheiros, duas piscinas (adulto e infantil) e um play-ground, porém toda esta área encontra-se abandonada e sem condições de uso imediato. Conta ainda com dois bosques com vegetação nativa, sendo o primeiro, uma área verde de 700 m² próximo a entrada e o segundo, uma área de preservação permanente também de 700 m², margeando o reservatório.

Avaliação: R$ 36.047,65. Localização: Estrada Panorama – Bairro Pauliceia - Residencial Panorama (RP), condomínio residencial, com acesso ao Reservatório da UHE Eng. Sérgio Motta, distante 570 metros do reservatório e a 730 metros da guarita de entrada do condomínio.

ÔNUS: Consta na referida matrícula: Av.04 – Penhora Exequenda;

MÍNIMO DA VENDA DO BEM:No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial (fls.179/187) realizada em Fevereiro de 2020, que corresponde aoLOTE 01 - R$ 36.047,65. No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a60%do valor da avaliação judicial, equivalente aoLOTE 01 - R$ 21.628,60 (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital, e, não tendo sido fixado preço mínimo, considera-se vil o preço inferior a cinquenta por cento do valor da avaliação).

O bem será vendido no estado de conservação em que se encontra, sem garantia, constituindo ônus ao interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

5ª Vara Cível do Foro de São Carlos

Lote 01: 5ª Vara Cível do Foro de São Carlos

Valores atualizados

Avaliação160.000,00
Lance mínimo96.000,00
Incremento800,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas304

BEM A SER PRACEADO: DIREITOS SOBRE O IMÓVEL RESIDENCIAL

IMÓVEL - “Unidade Autônoma, designada como CASA nº 20, Modelo M40B, da quadra A à ser construída, no empreendimento denominado MORADAS SÃO CARLOS I, situado no Prolongamento da Avenida Werner Rosel, nesta cidade, município, comarca e circunscrição de São Carlos – SP, no Lote 01 da Quadra A do Loteamento Terra Nova Rodobens São Carlos I, composta de: sala de estar/jantar, cozinha, dois (2) dormitórios, wc social, lavanderia e área livre, confronta-se pela frente com a via de acesso cinco (5), aos fundos, confrontando com área verde, ao lado direito, de quem se coloca na via de acesso cinco (5) e olha para o terreno, confrontando com o terreno de uso privativo da casa dezoito (18) com a qual é geminada e ao lado esquerdo confrontando com área verde, com área privativa de terreno de 101,2000 m², o qual mede 5,06 metros de frente, igual dimensão nos fundos, por 20,00 metros de cada lado, da frente aos fundos, terá 40,9100 m² de área privativa de construção, 0,7261 m² de área comum de construção, perfazendo a área total de construção de 41,6361 m², corresponderá uma área total de utilização exclusiva de 101,2000 m² (sendo 40,9100m² de ocupação da construção e 60,2900m² de ocupação descoberta destinada a área livre e recuo frontal destinado a acesso e estacionamento de um (1) automóvel de passeio de médio porte), área comum de terreno de 63,3355m², perfazendo a área total e terreno uma fração ideal de 164,5355 m² ou 0,1704% no condomínio, que possui uma área superficial de 96.542,00 m², e é objeto da Matrícula nº 119.771, onde, através do R.06, fora registrada a incorporação do empreendimento, nos termos do Artigo 32 da Lei nº 4.591/64.”

Conforme Av.04/131.975 – O nome correto do logradouro do empreendimento denominado Moradas São Carlos I, faz frente à Avenida Otto Werner Rosel nº 1.455, no referido terreno foi edificado uma residência com área construída de 40,91 metros quadrados, identificada como Unidade nº 20, integrante do condomínio Moradas São Carlos I. Cadastro Municipal nº 01.10.548.001.020. Matriculado sob nº 131.975 do CRI de São Carlos/SPAvaliação: R$ 160.000,00.

Localização: Avenida Otto Werner Rosel nº 1.455 – Condomínio Moradas São Carlos I Casa nº 20 – São Carlos / SP.

O bem será vendido no estado de conservação que se encontra, sem garantia, constituindo ônus do interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

ÔNUS: Consta na referida matrículaR.03– Alienação Fiduciária em favor da Caixa Econômica Federal – CEF, contrato nº 855550412663.9, saldo de R$ 45.726,06 (Fevereiro/2020); Penhora no rosto dos autos, ref. processo nº 1004018-76.2015.8.26.0566/01, em trâmite na Vara do Juizado Especial Cível do Foro de São Carlos, movida pelo Condomínio Moradas São Carlos I; Existência de débitos relativos à IPTU/Dívida Ativa no importe de R$ 1.017,42 atualizados até Maio/2020, devidos a Municipalidade.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor homologado da avaliação correspondente a R$ 160.000,00 (Dezembro/2019). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 60% do valor da avaliação, equivalente a R$ 96.000,00. (Art. 891 do NCPC - Não será aceito lance que ofereça preço vil. Parágrafo único. Considera-se vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital, e, não tendo sido fixado preço mínimo, considera-se vil o preço inferior a cinquenta por cento do valor da avaliação).

JEC - Vargem Grande do Sul

Lote 01: JEC - Vargem Grande do Sul

Valores atualizados

Avaliação200.000,00
Lance mínimo210.848,00
Incremento500,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas163

BEM A SER PRACEADONUA PROPRIEDADE – IMÓVEL RESIDENCIAL – Rua Floriano Peixoto número 132

IMÓVEL – “Um prédio, situado nesta cidade de Vargem Grande do Sul, com frente para a Rua Floriano Peixoto, nº 132, (na quadra entre as ruas Bernard Garcia e Santana), composto de uma casa residencial, feita de tijolos e telhas, coberta com telhas francesas, forro de estuque, pisos revestidos com cerâmica vitrificada e tacos de madeira, tendo abrigo para automóvel na frente, seis cômodos internos e instalações elétricas e hidráulica; e, do respectivo terreno todo murado, de formato retangular, medindo 8,75 metros de frente, por 33,00 metros da frente aos fundos, tendo assim a área de 288,75 m², confrontando: - na frente com a referida rua Floriano Peixoto; no lado direito de quem dessa rua olha para o imóvel, com o prédio nº 124, de Orfeu Bolonha e sua mulher; no lado esquerdo com o imóvel de Sebastião Turno; e, nos fundos, com imóvel de Francisco Cândido e Espólio de José Pedro da Silva; achando-se o referido imóvel cadastrado na Prefeitura Municipal local sob o nº 01.01.067.0053.001.001. Avaliação: R$ 200.000,00 (Setembro/2018).

Localização do Bem: Rua Floriano Peixoto nº 132 – Centro – Vargem Grande do Sul/SP.

Os bens serão vendidos no estado de conservação em que se encontram, sem garantia, constituindo ônus ao interessado, verificar suas condições antes das datas designadas para a alienação judicial eletrônica.

ÔNUS: Consta na referida matrícula R.04 / 6.988 – Usufruto Vitalício em favor de Philomena Fioretti Pedrillo.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial (fl.39) que corresponde a R$ 200.000,00 (Setembro/2018), que atualizado para a época do leilão, perfaz o montante de R$ 210.848,00. No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 60% (sessenta) do valor da avaliação judicial atualizada, equivalente a R$ 126.509,00. (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

5ª Vara Cível do Foro de São Carlos

Lote 01: 5ª Vara Cível do Foro de São Carlos

Valores atualizados

Avaliação1.591.675,00
Lance mínimo1.591.675,00
Incremento5.000,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas147

BEM A SER PRACEADO:

Localização: Avenida Miguel Damha nº 1.000 Unidade Residencial nº 216 – Condomínio Residencial Damha I – São Carlos/SP.

IMÓVEL – “Residência Térrea, designada como UNIDADE 216 (Setor 13), a ser construída com a área de 157,40 m², futura edificação a ser introduzida na área privativa de 292,60 m², integrante do Condomínio Parque Residencial Damha, situado nesta cidade, município, comarca e circunscrição de São Carlos- SP, na Avenida de Acesso, no Km 234 da Rodovia SP-318, cujo terreno privativo encerra uma área útil (privativa) de 450,00 m², que assim se descreve e caracteriza: Frente medindo 15,00 metros, confrontando com a Via de Acesso 7; Lado Direito medindo 30,00 metros confrontando com a Área de Uso Exclusivo 215 e Área de Uso Exclusivo 214. Lado Esquerdo, medindo 30,00 confrontando com a Área de Uso Exclusivo 217 e Área de Uso Exclusivo 218. Fundos, medindo 15,00 confrontando com a área de Uso Exclusivo 221, perfazendo uma área de 450,00 m². A unidade corresponde a fração ideal de 0,176531% no terreno condominial, que tem a área total de 507.648,00 m², e é objeto da matrícula nº 98.482, onde fora registrada a incorporação do empreendimento, nos termos do artigo 32 da Lei nº 4.591/64.”

Conforme Av.23/98.482 – O condomínio Parque Residencial Damha, passou a possuir um total de 458 unidades autônomas “casas”; Item nº 06 – Unidade Autônoma nº 216, personalização do projeto arquitetônico desta unidade, que passará a observar uma construção assobradada com área a ser construída de 392,10 m², sendo o pavimento térreo com 226,60 m², e, o pavimento superior, com 165,50 m², restando no terreno privativo, como quintal e jardim, uma área superficial de 223,40 m². Cadastro Municipal nº 01.13.150.216.001.

Laudo de Avaliação: No referido terreno foi edificado uma Residência de alvenaria de tijolos, padrão fino, idade aparente de aproximadamente 08 anos, em ótimo estado de conservação, passeio frontal calçado com pedras petit pave, jardim na parte frontal com arvores e plantas ornamentais, portas de madeira e vidro temperado, esquadrias metálicas, madeira e vidro temperado, laje tipo forro, piso de granito (no lavabo o piso é de ardósia importada e nas Suítes piso de assoalho de madeira), armários de madeira nos dormitórios, azulejo nas áreas molhadas.

Pavimento Térreo: Garagem; Sala de Estar; Sala de Jantar; Sala de TV; Lavabo; 01 Suíte; Cozinha (pia e balcão de granito); Lavanderia; Despensa (com prateleiras de granito) e Varanda/ Área de lazer (pia de granito e churrasqueira de alvenaria revestida com pedras);

Pavimento Superior: Acesso para o pavimento superior, através de escada de alvenaria revestida com granito e guarda corpo metálico, contendo Sala; 04 Suítes (01 das suítes possui closet com armários de madeira e banheira de hidromassagem no banheiro). 

Matriculado sob nº 98.482 (Ficha nº 216) do CRI de São Carlos/SPAvaliação: R$ 1.591.674,60 (Março/2020).

O bem será vendido no estado de conservação que se encontra, sem garantia, constituindo ônus ao interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

ÔNUS: Consta na referida matrícula R.06 – Hipoteca em Favor do Banco Santander Brasil S/A; Av.07 – Penhora Exequenda. Existência de Débitos IPTU/Dívida Ativa no valor de R$ 35.990,28, devidos a Municipalidade.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação judicial (fls.483/510) equivalente a R$ 1.591.675,00 (Março/2020). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 60% do valor da avaliação judicial, equivalente a R$ 955.005,00 (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

5ª Vara Cível do Foro de São Carlos

Lote 01: 5ª Vara Cível do Foro de São Carlos

Valores atualizados

Avaliação90.000,00
Lance mínimo91.975,00
Incremento800,00

Resultado parcial

Maior lance-
Usuário-
Visitas124

DIREITOS SOBRE O IMÓVEL URBANO (CONTRATO DE COMPROMISSO DE VENDA E COMPRA Nº 115/3.162-A).

Imóvel – “Uma casa, construída no lote de número 3.162-A, da quadra 089, do loteamento denominado Cidade Aracy, em São Carlos, Estado de São Paulo, havido pela matrícula nº 35.726, que tem a seguinte discrição: medindo 5,00 metros com frente para a Rua 85; 5,00 metros aos fundos confrontando com o lote nº 3.151; 25,00 metros à esquerda confrontando com o lote nº 3.160; 25,00 metros à direita confrontando com a parte do lote nº 3162-B; encerrando uma área de 125,00 metros quadrados”. Matriculado sob nº 35.726 (Ficha Auxiliar) do CRI de São Carlos/SP.

Avaliação: R$ 90.000,00 (Agosto/2019). Localização: Rua Lázaro Santos nº 420 – Cidade Aracy – São Carlos-SP (Casa sem placa de identificação, compreendida entre os números 416 e 430 da referida rua)

O bem será vendido no estado de conservação que se encontra, sem garantia, constituindo ônus do interessado verificar suas condições, antes das datas designadas para a alienação eletrônica.

VALOR MÍNIMO DA VENDA DO BEM: No primeiro leilão, o valor mínimo para a venda do bem apregoado será o valor da avaliação (fl.36) equivalente a R$ 90.000,00 (Agosto/2019), que atualizado para o leilão, corresponde a R$ 91.975,00 (Noventa e um mil, novecentos e setenta e cinco reais). No segundo leilão, o valor mínimo para a venda do bem corresponderá a 60% do valor da avaliação judicial atualizada, equivalente a R$ 55.185,00 (Art. 891 do NCPC, Parágrafo único. Considera-se lance vil o preço inferior ao mínimo estipulado pelo juiz e constante do edital).

Conforme disposto no art. 1.322, do CC. Quando a coisa for indivisível, e os consortes não quiserem adjudicá-la a um só, indenizando os outros, será vendida e repartido o apurado, preferindo-se, na venda, em condições iguais de oferta, o condômino ao estranho, e entre os condôminos aquele que tiver na coisa benfeitorias mais valiosas, e, não as havendo, o de quinhão mai